Employers Branding: o que se pode esperar delas?

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on tumblr
Share on reddit
Share on telegram
Share on whatsapp

Como identificar a empresa que merece seu engajamento

Employer branding: o que esperar dela?
Photo by Joshua Ness on Unsplash

Se hoje as empresas esperam muito mais dos candidatos – e procuram nas redes sociais pistas de seus soft skills, reputação e comportamento social – os talentos do mercado também querem saber quais princípios movem as organizações para quem vão trabalhar. 

O termo Employer branding é a habilidade que a empresa deve ter para se promover,  definindo-se diante do grupo de profissionais que ela busca e criando uma identificação com os melhores candidatos para o seu perfil de negócio e visão.

Encontrar o trabalho dos nossos sonhos não é uma tarefa fácil, mas acredite, a tarefa dos caça-talentos também não está melhor…

Quase a totalidade dos recrutadores sabem que a competitividade entre os empregadores está aumentado. E as empresas precisam fazer de tudo para merecer você!

A isca: construindo uma reputação

Foi-se o tempo em que os colaboradores se moviam apenas pelo salário.

Hoje, é necessário alimentar o senso de propósito dos profissionais, principalmente a partir dos millennials, e para isso, deve-se atentar para todas as etapas da jornada de conhecimento da empresa e contratação do candidato, e muitas empresas usam os termos em inglês, que explicamos melhor para você aqui: 

  • Career site: É o site especifico de carreiras da empresa, com as vagas, depoimentos de que já trabalha lá, informações sobre as ações dedicas aos colaboradores, etc.,
  • Social media: As redes sociais são uma das primeiras fontes de informação que os candidatos buscam e que podem dizer muito sobre a cultura da empresa, ou se não dizem, pode mostrar que a cultura não é forte,
  • Application experience: é a experiencia que o candidato tem ao aplicar para uma vaga, o tempo que demora (isso pode eliminar alguns dos candidatos mais preguiçosos), se há conteúdo suficiente sobre a empresa e vaga, se as informações são claras, se de fato o candidato consegue se mostrar alem de um simples currículo… Isso pode dizer muito sobre a empresa,
  • Job description: que basicamente é a descrição das suas principais atividades no cargo (o que não quer dizer que são as únicas), 
  • Employee advocacy: melhor do que depoimentos de colaboradores no Career site, é eles divulgares ações da empresa em suas próprias redes sociais, gera ainda maior credibilidade e incentivo à novos candidatos. As empresas que trabalham bem o Employer Branding estimulam os colaboradores à postar, criam hashtags, campanhas e distribuem artes e videos para posts.

Para saber mais sobre isso, acesse https://beamery.com.

Employer Branding e as questões que ninguém controla

Assim como na vida pessoal a reputação depende de uma série de fatores que fogem da alçada e do poder de controle das empresas.

Existem coisas que impactam fortemente o processo de escolha dos candidatos e com relação a isso não há nada que se possa fazer para impedir sua propagação, quando o conceito não é favorável.

Employer branding: o que falam da sua marca?
Photo by Ben White on Unsplash

5 coisas que derrubam (ou potencializam) o esforço do employer branding:

  1. Mídias Digitais: temos presenciado a força dessa ferramenta e como ela é ingovernável. Segundo Naomi Tarini, SEO Expert na NT Directory, atualmente há mais de 800 plataformas de mídias sociais digitais no mundo e clipar ou monitorar todas é praticamente impossível.

Obviamente, o foco sempre são as mais conhecidas, como Twitter, Facebook, Linkedin, Instagram, Love Mondays.

Mas, como monitorar os grupos de aplicativos de mensagens, como o Whatsapp e o Telegram? 

2. Familiares e amigos: a jornada de cada candidato é única e sua experimentação gerará uma atribuição de valor que pode agregar ou derrubar o valor da sua marca. Entretanto, isso não é o pior. Cada pessoa emitirá sua opinião e contará sua versão sobre fatos que ocorreram na sua movimentação dentro do funil do recrutamento.

3. Experiência do Consumidor: existe uma máxima bem antiga na área de vendas que diz que os melhores vendedores só vendem aquilo que compram (ou comprariam). O tempo não apagou esse conceito, pelo contrário, o reforçou. 

Qual seria o valor da melhor oferta possível de trabalho em um curtume para um vegano total? Há profissionais que simplesmente serão inatingíveis… e ainda farão propaganda negativa do seu negócio.

4. Marketing para venda: existe uma história sobre a tentativa de fusão de dois grandes bancos, há cerca de 40 anos. De um lado, estavam os funcionários de alto escalão de um dos bancos, que iniciaram uma apresentação de suas formações acadêmicas. Todos com pós-graduação e mestrado. Ao final, houve um silêncio e todos os executivos do outro banco levantaram-se em silêncio e saíram. Eram profissionais de carreira e alguns sequer tinham curso superior. A fusão jamais aconteceu e um deles não existe mais, há décadas.

O que pode ser um bom argumento de venda pode assustar ou frustrar na hora de fazer prospecção de talentos.

Qual mensagem sua empresa está passando ao mercado?

5. Propaganda (positiva ou negativa) boca a boca: o que falam da sua empresa nas rodinhas de conversa? Sua marca tem defensores ou haters?

Trabalho flexível e mobilidade social: armas poderosas 

Se por um lado não se pode dominar todos os aspectos que contribuem para construir a reputação, por outro se pode influenciar positivamente. E a estratégia de dar uma nova roupagem àquela tradicional visão de empresa é um recurso do qual não se pode abrir mão quando o assunto é atração de novos talentos.

Apostar na política de trabalho flexível e abrir espaço para que os funcionários tenham opções para seus 3º lugares, pode ser decisiva para os novos entrantes do mercado. 

Investir em ambientes outoffices in office, melhorando a conexão do colaborador com o local de trabalho, através da biofilia e neuro arquitetura, farão toda a diferença na jornada do candidato e serão um grande trunfo para engajar seus colaboradores.

Outoo website

Inove com o Outoo no recrutamento!

E, para mostrar que você realmente entende de atrair e conquistar novos valores, tenha sempre à mão o aplicativo do www.outoo.com.br. Com ele você poderá conhecer vários locais, inclusive para marcar uma entrevista de emprego informal, e darão aos candidatos a sensação de que sua marca está cada dia mais ousada e competitiva.

Que tal entrevistá-los nos melhores terceiros lugares de São Paulo?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *